5 elementos que podem revolucionar a vida da sua família

Um coador, uma lousa, um estetoscópio, um rolo de pastelaria, uma vela. Estas são as cinco coisas sem as quais uma família não pode ser feliz. Percebe por quê?

 

Para simbolizar o que é necessário para a vida de uma família cristã, cinco elementos poderiam ser retidos, entre muitos outros.

 

  1. Um coador ou melhor, três coadores

Uma família deve ter peneiras, aquelas de que Sócrates uma vez falou a alguém que queria lhe apresentar alguma calúnia. “Antes de falar”, recomendou o velho filósofo, “você tem que passar o que quer dizer através dos coadores da verdade, bondade e utilidade: você tem certeza de que é verdade? É bom? É útil me falar sobre isso? ». Estas três peneiras evitam difundir rumores mais ou menos distorcidos, eliminam todos os comentários maliciosos e conversas sem sentido, para reter apenas o que, verificado e inspirado pelo amor fraternal, tem alguma importância.

Não deveríamos experimentar isto nas nossas conversas de família? Calúnia e falsidades, para não mencionar a difamação deliberada, são veneno mortal. O pior é que muitas vezes os difundimos de forma ligeira, quase sem pensar. Por isso, antes de abrirmos a boca, não nos esqueçamos dos três coadores!

 

  1. Uma lousa, que é lavada com uma esponja

Uma lousa é o símbolo de um coração que sabe perdoar e se dá sem contar. Muitas vezes, as listas dos méritos próprios e das ofensas sofridas são guardadas num lugar seguro, num canto da memória. Há listas reservadas para cônjuges, filhos e sogros. Vamos absorvendo sem dizer nada ou quase nada, apertamos os dentes, mas ainda assim pensamos nisso. Com o tempo, a lista aumenta e acaba por surgir. Depois de dois, dez ou vinte anos de casamento, enumeramos motivos de ressentimento impiedosamente registrados ao cônjuge ou à sogra que ficam chocados. E dói muito! Para evitar ferir ao seu entorno, é melhor lavar com uma esponja as recriminações escritas na lousa uma vez por ano.

 

  1. Um estetoscópio para escutar melhor os outros

Este precioso instrumento, cuja invenção permitiu à profissão médica escutar a respiração e o coração dos doentes, ouvir o que é invisível para os olhos, pode ser muito útil às famílias. Quando um de nossos filhos nos conta o que aconteceu na escola, quando uma amiga nos chama, ou quando nos encontramos entre esposos à noite, depois de um dia de trabalho, escutemos com nosso “estetoscópio interior”, com essa atenção profunda que não se resume às aparências.

Frequentemente se diz que o amor nos torna cegos. Acontece precisamente o contrário: o amor autêntico permite discernir tesouros escondidos e compreender o que se exprime apenas em meia palavra. Ele vai direto ao coração, sem ficar preso por um primeiro olhar apressado e superficial. Ele ouve constantemente com um estetoscópio.

 

  1. Um rolo de pastelaria

Cada família deve ter um rolo de pastelaria, porque a comida é uma parte importante da vida familiar. Não importa se é bom ou mau, preparado com amor ou servido de qualquer forma, partilhado alegremente na mesma mesa ou engolido apressadamente em frente ao frigorífico. Não é coincidência que a cozinha seja muitas vezes o lugar para as conversas e confidências mais espontâneas.

O rolo de pastelaria também nos faz lembrar que todos são convidados a participar. A residência familiar não é um hotel-restaurante, mas um lugar onde as pessoas aprendem a ser úteis desde uma idade precoce. Se a comida é partilhada, as tarefas que a rodeiam também o são! Podem ser vistas como desagradáveis ou como oportunidades de intercâmbio insubstituíveis.

 

  1. Uma vela para rezar

Na era da eletricidade, uma vela é inútil no sentido estrito da palavra. Excepto em circunstâncias excepcionais, uma vela é inútil… como tantas coisas essenciais são inúteis! A beleza, por exemplo, de que não podemos prescindir. E brincadeira, sem a qual a criança não pode se construir sozinha. E todo aquele tempo “desperdiçado” sem fazer nada além de desfrutar da alegria de estar juntos!

E a oração, claro. Inútil, mas vital. A vela é um belo símbolo disso: o que é a oração, senão mesmo arder tempo para Deus e se deixar queimar por Ele? Quando oramos, somos como uma vela acesa no fogo do Espírito Santo, que não tem outra coisa a fazer senão se deixar consumir.

 

Christine Ponsar

https://pt.aleteia.org/cp1/2019/11/19/5-elementos-que-podem-revolucionar-a-vida-da-sua-familia/